Educação?

Eu acredito que nosso país precisa URGENTEMENTE de alguma mudança na educação. Primeira coisa que tem que acabar é esse negócio de Concurso Público, estabilidade e bla, bla, bla. Isso é uma coisa que me revolta. Na minha turma de faculdade, quando os professores perguntavam quem queria fazer concurso público, apenas eu a mais meia dúzia de gatos pingados não levantávamos a mão. Concurso pra que? Juiz, Promotor, Procurador, Defensor, Delegado, etc. Pra que concurso? Primeiro, em alguns casos pela mordomia: trabalhar pouco e ganhar mais do que o suficiente. Afinal, o que é que o povo procura? DINHEIRO! Isso em primeiro lugar, por que depois vem a maldita ESTABILIDADE. Não poder ser mandado embora é o sonho de todo brasileiro. E com isso, vem a oportunidade de fazer um trabalho medíocre, incompetente e de aposentar nessa mentira. Por isso que grande parte dos serviços não funcionam. A justiça, o governo, a educação, e por aí vai. É claro que, existe um ou outro que não encara as coisas dessa maneira, e acaba trabalhando de verdade, mesmo tendo todos esses benefícios. Eu acho que acabar com essa brincadeira seria um importante passo para o negócio ficar mais sério e profissional. Até por que, por um lado vemos professores ganhando R$: 500,00 no serviço público, e um professor de um cursinho universitário ganha dez vezes isso pra dar duas aulas por semana. Por que, por que métodos alternativos, revolucionários, novos e mais eficazes são necessários. Afinal, até quando teremos os métodos antigos em prática em pleno século XXI? Nas escolas públicas velhas práticas e teorias funcionam, mas nos cursos preparatórios para a universidade eles não são o bastante. Por isso eles vão buscar os melhores professores onde for preciso para mostrarem novas formas de aprendizado. O que separa um do outro? Um ficou satisfeito com a “estabilidade”, o outro não. Um aproveitou o final de semana pra ir à praia; o outro aproveitou os cursos, especilizações e reciclagens para aprender métodos alternativos.

Eu cresci no meio da educação. Na minha família todos são educadores, todos são exemplos em suas áreas. Minha mãe é uma pedagoga referência na região onde moramos em Volta Redonda, sempre muito estudiosa, dedicada e pronta para aprender novas formas de aprendizado, entre a Pedagogia do Oprimido e a Pedagogia do Amor. Sempre acreditou na educação e, mesmo depois de aposentada voltou ao trabalho para reescrever mais uma vez o seu nome na educação. Meus tios, todos professores super competentes e influências em suas áreas: história e enfermagem. Especialistas, estudiosos, apaixonados pelo que fazem, com formas diferenciadas de ensino e teorias coerentes com o nosso tempo, nunca trabalharam por dinheiro, mas sim por um ideal, por uma causa. E é isso que me faz acreditar em uma educação feita por professores capacitados e apaixonados pelo que fazem. E não professoras que trabalham de qualquer jeito apenas por não poderem ser demitidos. Afinal, eu ainda acredito na educação, por que dentro de casa as pessoas me mostraram que é possível ser excelente e fugir da mediocridade, ser competente, estudioso e nunca parar. Esse é o meu exemplo de educação, de professores, mestres e doutores que acreditam no ensino e que vão além. Enquanto uns dormem, outros aprendem!

O que separa os dois lados da educação? Veja você mesmo, por que um professor é mais valorizado do que o outro. Cabe a você mesmo saber em qual lado quer estar, quinhentos ou cinco mil. E o melhor, de onde vem esse, ainda tem mais.

Anúncios

Um pensamento sobre “Educação?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s