As Estratégias do Entretenimento.

Eduardo Murad da aula na ESPM na matéria de Entretenimento e Comunicação Integrada. O mercado de entretenimento cresce a cada ano e oferece muitas opções para o desenvolvimento de novas estratégias, não se restringindo apenas às tradicionais áreas de eventos, shows, teatro, cinema e turismo. O grau de eficiência da atividade de entretenimento, na aproximação com os diversos públicos, é visto, pelas empresas de outros setores, como fator fundamental para o sucesso de suas estratégias de comunicação.

Veja abaixo íntegra da entrevista que Murad cedeu à HSM.

Quais são os campos de atuação de um gestor de entretenimento?

Esse profissional tem a incumbência de proporcionar novas experiências e gerar maior atratividade para as marcas. Ele tem dois campos de atuação: em empresas que não sejam do setor de entretenimento, mas que desejam criar estratégias diferenciadas, e na gestão de um negócio no setor. Por exemplo, pode ser gestor de bares, casas de espetáculos, hotéis etc. E, por outro lado, é possível ser funcionário de uma organização como a Oi, que tem um profissional dedicado à gestão do entretenimento, ligado à gerência de comunicação, que cuida de toda a estratégia de comunicação e realiza ações que visam melhorar o relacionamento com o cliente. É uma vasta área para atuação e um amplo mercado para ser explorado de diversas maneiras.

O mercado de entretenimento gera bilhões de dólares de lucro no mundo todo. No Brasil, quais são os principais resultados neste setor?

Podemos utilizar como base os resultados de uma das áreas: a de eventos. Nos últimos dez anos, essa área cresceu cerca de 300%. Já o turismo cresce no mundo todo, e isso proporciona o consumo em setores como shows, teatros e cinemas, entre outros. Essa gama de opções também proporciona o aumento das possibilidades de aplicação de ações de marketing promocional, que focam o relacionamento com os consumidores finais e intensificam a relação deles com as marcas. Isso contribui para o aumento do lucro das empresas do segmento. Outro setor em que temos observado forte tendência de crescimento é o de games.

O que o gestor de entretenimento deve considerar para criar uma boa estratégia de comunicação?

Ele não pode se concentrar em apenas um veículo de comunicação. Deve utilizar iniciativas de cross-media (várias mídias) para atingir o seu público-alvo. Antes, as ações se concentravam em veículos de massa e representavam, praticamente, 90% dos investimentos feitos em mídia. Agora, no máximo, essa participação atinge 60%. Isso se deve à utilização de novas técnicas de comunicação, que estão mais focadas em oferecer entretenimento para os clientes. O gestor de entretenimento tem de explorar todos os recursos de comunicação disponíveis. Além disso, ele deve ter em mente que precisa se dirigir a todos os stakeholders da organização: clientes, acionistas, funcionários, fornecedores, parceiros, sociedade civil, governo e mídia. Um conceito importante é o de que a marca tem público, quando consegue juntar dois universos: o interesse do público e as narrativas da marca, isto é, os assuntos sobre os quais a marca pode falar transmitindo credibilidade e propriedade.

A tecnologia já é uma realidade. Está no cotidiano das pessoas. Como explorar essa opção na comunicação com o cliente?
O entretenimento se beneficia com o crescimento nas possibilidades de uso da tecnologia e a sua participação no dia-a-dia dos consumidores. As empresas têm a oportunidade de reinventar e traçar novas estratégias. Um exemplo claro foi o da Ediouro. Com o seu público envelhecido, precisava renovar a base de clientes. Para isso, criou uma iniciativa muito interessante na internet. Divulgou aos blogueiros um jogo de palavras cruzadas, cujo objetivo era localizar termos que se referiam a conteúdos do interesse desse público. Foi um sucesso, gerou bastante repercussão. A Ediouro é especialista nesse tipo de jogo há décadas e só utilizou os recursos tecnológicos e a linguagem corretos. A chave do sucesso é saber utilizar a tecnologia certa, mas de maneira lúdica, na linguagem apropriada à cultura a que se destina a ação.

Em sua opinião, quais são as tendências de entretenimento para os próximos anos?

Quem trabalha com entretenimento tem de ficar bastante atento às novas tecnologias. Cada vez mais, os recursos vão favorecer a comunicação com o cliente. Posso apontar, por exemplo, a tecnologia de Realidade Aumentada (RA). Ela deve ser acompanhada de perto, pois é um recurso fantástico. Não podemos esquecer a televisão digital e o avanço da tecnologia do celular, sendo que essas duas tecnologias convergem. Mas não se pode focar apenas a tecnologia, é preciso acompanhar de perto o que acontece nas ruas. É importante analisar o comportamento do consumidor. É fundamental saber falar a sua linguagem para acertar na estratégia. Se o gestor de entretenimento souber atender as necessidades de seu cliente, estará muito próximo de atingir a sua meta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s