Lições do Esporte nos Negócios.

Lição #1: “Para que o time consiga competir, primeiro é preciso cooperar”. Podemos entender cooperar de várias formas. Cooperar é ajudar, mas ajudar de que forma. Eu entendo que a melhor forma de ajudar o meu time é melhorando o meu desenpenho. Se eu erro constantemente, toda a equipe é prejudicada. Se estou abaixo do meu desempenho, além de enfraquecer a minha posição, ainda enfraqueço as outras posições, porque o resto do  time terá suprir a minha deficiência. A única maneira de aumentar o desempenho é treinar, treinar e treinar. O atleta treina milhares de vezes até estar preparado para a hora do show. No mundo dos negócios temos que dar show todos os dias. Para fazermos isso não é diferente. Temos que estudar, estudar, estudar.

Lição #2: “O que foi treinado é para ser aplicado durante o jogo”. Isso é óbvio. Mas quem faz o óbvio?

Lição #3: “Não ser complacente”. O treinador não deixou passar nenhum erro de ninguém. Um garoto por 5 vezes errou passe. Por 5 vezes o treinador chamou sua atenção. Mostrou a ele o quanto aquela falha prejudica o time. Quando você é complacente você está favorecendo os  maus e prejudicando os bons. Mostre o que a pessoa está fazendo de errado e diga também o que você quer que seja feito.

Lição #4: “Feedback”. No esporte você recebe o feedback instantâneamente, na lata. Me responda, porque uma pessoa em uma pelada, muitas vezes pagando para jogar,  sua a camisa, corre, grita, briga e, na hora de trabalhar, mesmo sendo pago, é mole, não fala, não sua a camisa, não se esforçam com a mesma intensidade? No livro “O jogo do trabalho” o autor responde sobre esta questão da seguinte forma: “Isso acontece porque no esporte elas têm feedback constante sobre seu desempenho – como conhecem o placar, seu esforço para obter o melhor resultado surge de modo natural. Na vida profissional, muitas vezes o feedback não é confiável, não é contínuo e, em alguns casos, nem mesmo fornecido. E mais: geralmente, a pessoa não sabe as regras do jogo e o que deve fazer para ser bem-sucedida”.

Lição #5: “Não dê desculpas”. O treinador disse: “Errou, não fica pedindo desculpas, se lamentando. Errou, corre atrás do prejuízo porque já prejudicou a equipe”. Brasileiro é o rei das desculpas. E esse é um hábito difícil de se livrar. Mas comece a reparar em você e também nas pessoas ao seu redor. Todos sempre tem uma desculpa. PARE DE DAR DESCULPAS. Reconheça o que você fez de errado. Toda vez que você der uma desculpa, está aceitando um resultado medíocre.

Fonte, Blog O Engenheiro.