Se a culpa não é sua, de quem é?

Empreendedorismo é sobre assumir as rédeas da sua própria vida e, arcar com os méritos e consequências que isso vai acarretar na sua carreira.

Eu odeio essa sentença.

Acredito, sinceramente que ela deveria ser banida do vocabulário brasileiro.

E o principal motivo é que as pessoas se mascaram por detrás dele para parecerem inocentes e vítimas da situação. Isso acaba me incomodando profundamente pois, se algo de bom ou ruim acontece com você hoje é resultado de alguma ação que apenas você praticou.

E ponto final.

Mas, as pessoas são possuídas por um vitimismo que as impede de entenderem que os resultados são atitudes das suas ações.

Pensando nisso, eu resolvi quebrar 03 tabus que as pessoas acreditam que guiam a sua vida e que, no final das contas não tem nenhuma influência direta em nossa vida.

Por que?

Primeiro, porque eu acho que as pessoas se fazem de vítimas de suas próprias ações e depois colocam a culpa no destino, ou em qualquer coisa parecida.

Segundo, porque eu acredito demais no empreendedorismo e, esse blog, antes de ser um blog de marketing e vendas é um blog de empreendedorismo.

Você é dono do seu caminho | ThinkOutside - Marketing & Vendas, Empreendedorismo e Inovação

Você é senhor do seu próprio destino, não vítima.

A sua vida é baseada naquilo em que você acredita.

E aquilo em que acreditamos é a base para as nossas ações.

E tudo o mais é resultado daquilo que nossas ações se transformam. Sorte, benção de Deus, oportunismo, bunda virada pra lua, karma, e tudo mais que você acredita é só uma desculpa que todo mundo usa na hora do mérito, ou da falta dele?

Azar ou sorte? Isso depende da sua ação, e não da conspiração dos deuses a seu favor.

Dito isso, vamos aos tabus que atrasam a vida das pessoas sem que elas percebam.

#1. É tudo uma questão de oportunidade. Ou de falta dela.

Se você não teve uma oportunidade, tem duas opções: parar de tentar, ou continuar tentando.

Empreendedorismo é sobre continuar tentando.

Desistir é para os fracos.

Dito isso, a oportunidade só vem para quem não desiste de procurar. A oportunidade só vem para quem acredita que está no caminho certo e, com isso acaba criando a sua própria oportunidade.

Oportunidades não estão vagando por aí procurando por pessoas que estejam procurando por oportunidades.

Não. Não existe anúncios de oportunidades nos jornais. Nem na internet. A oportunidade é você quem cria, você que desenvolve e faz acontecer. A falta de oportunidade é uma desculpa.

Uma desculpa de quem desistiu de tentar. Uma desculpa de quem desistiu de fazer o seu próprio caminho e sentou aguardando uma ajuda dos céus, uma ajuda milagrosa.

Deus é onipresente. Mas, entre ajudar uma criança que vai morrer pisando numa mina lá no Irã e te dar uma oportunidade de ser alguém na vida, eu prefiro que ele vá lá, cuidar da criança, porque você tem saúde. E isso é o que basta.

A sua oportunidade é ter saúde. Ela é a única oportunidade que você tem de fazer a sua vida acontecer. Dinheiro, amigos, influência e qualquer outra coisa não tem nada a ver com oportunidade.

Existem duas maneiras de alcançar a linha de chegada: o caminho fácil e o caminho difícil. Todos os dois dão no mesmo lugar. Algumas pessoas conseguem percorrer o caminho mais fácil porque alguém lá atrás já percorreu o caminho difícil.

Outras, precisam fazer todo o trabalho…

Agradeça por ter saúde. Na cidade e na selva, é o que basta.

2. Sorte no jogo, azar no amor.

Você tem duas escolhas a fazer: ter sorte no jogo e azar no amor. Ou vice-versa.

Eu aconselho você a escolher a sorte no amor. Infelizmente não sou profissional desse campo e, aí eu acredito em sorte.

No jogo, a gente aprende as regras e fica bom.

No jogo não existe sorte. No jogo existe talento, competência e força de vontade. No jogo existe esforço, determinação, sonho.

A única alternativa do jogo é aprender. Ser bom. Ter sorte não é uma opção.

Por que?

Porque sorte é resultado de preparação. Muita preparação. Anos de preparação. Muitas horas sem dormir de preparação. Tentativa, erros e acertos. E, junto com isso vamos enxergando as coisas de um outro modo, de uma outra maneira que nos permite fazer diferente.

E, quando fazemos diferente, depois de muito esforço, damos a “sorte” do negócio dar certo.

Mas, é muita sacanagem, muito pouco caso, colocar o mérito de horas e anos de trabalho em sorte.

Sorte não existe. O que existe mesmo é o mérito. A força de vontade. E o trabalho incansável.

Da próxima vez que disser que alguém teve sorte, lembre-se que, muitas vezes, durante o seu sono, ele estava batalhando.

A regra é simples. “Sem sacrifício não há vitória”. Optimus Prime.

Sorte no jogo, azar no amor | ThinkOutside - Marketing & Vendas, Empreendedorismo e Inovação

Não existe sorte, ou azar. Existe trabalho duro!

#3. Ter dinheiro é um pecado.

Caramba. Essa frase me irrita bastante, sabia?

Quer dizer então que temos que fazer filantropia. Aquela pessoa que ganhou dinheiro com aquilo que criou, desenvolveu, com as suas ideias então é uma pecadora?

Infelizmente, no Brasil, ter dinheiro, ou melhor, ganhar dinheiro com o suor do nosso esforço é pecado. Brasileiro rico não presta. Brasileiro rico é picareta, bandido e etc.

Sim, eu concordo que em partes isso é verdade.

Mas é possível sim ganhar dinheiro fazendo a coisa certa, fazendo as coisas conforme mandam o figurino, sem ter que fazer politicagem, sem se envolver em sujeira e em roubo.

Se uma pessoa tem dinheiro por mérito e capacidade própria, tem todo o direito de usufruir daquilo que criou. E, sendo assim, não há pecado nenhum nisso.

Se as pessoas se concentrassem mais tempo de suas vidas trabalhando e criando coisas, ao invés de conspirarem sobre a carreira alheia, acredito que, além de serem mais felizes, seriam muito mais capazes de empreender e fazerem a diferença em suas carreiras.

Para de reclamar e tira a bunda da cadeira.

Se mexer é o melhor remédio. É o elixir do empreendedorismo. Por isso, acredito que as pessoas ficam se lamentando porque o desafio é grande e o sacrifício reamente faz com que queiramos desistir, muitas vezes.

Afinal de contas, ser medíocre tá na moda. E, pra essa galera tem Bolsa Família, ajuda disso, ajuda daquilo e tudo mais.

Mas, por outro lado, eu acredito que a nossa vida tem apenas uma chance de dar certo. E nós temos apenas uma chance de deixar o nosso nome na história, ter um legado e fazer com que essa existência tenha algum sentido: através do empreendedorismo.

O empreendedorismo é a sua chance de fazer a sua história aqui ter algum sentido. Infelizmente nem todos pensam assim.

Anúncios

O Segredo das Franquias.

Uma dúvida que diversos conhecidos meus têm na hora de abrir um negócio é se devem, ou não, optar por uma franquia. Se por um lado, o investimento inicial é maior, por outro lado, você ganha know how, fornecedores, marca, propaganda, divulgação e um grande nome. Por outro lado, os royalties são eternos.

No fim, resta a dúvida se devemos abrir Subway, McDonald’s, Bobs, Burguer King, ou se devemos apostar na marca própria.

Porém, de um tempo para cá, as franquias têm crescido muito e, milhares de franquias estão surgindo por aí, com todas as faixas de preços imagináveis.

Mas, se você optar por uma franquia, há algumas coisas que você PRECISA saber. Aí vão elas:

1. Conhecimento do sistema de franquias: O candidato deve procurar conhecer as prinncipais características do sistema de franquias. Essas informações estão disponíveis em diversos sites, como o da Associação Brasileira de Franchising –ABF, ou publicações impressas sobre o tema, como o anuário 500 Franquias para Você Investir, da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

2. Auto-Avaliação: É importante também fazer uma auto-análise para saber se você tem o perfil para administrar uma franquia e para definir qual o melhor tipo de empresa para você. Deve-se levar em consideração: características pessoais, capacidade de investimento, habilidades e conhecimentos prévios, objetivo de vida a curto, médio e longo prazos, grau de disponibilidade, vontade de aprender e seguir regras, ambição, persistência, determinação e reserva financeira para investir e resistir.

3. Definição da Franquia: Depois de concluídas as duas etapas anteriores, é hora de escolher a franquia. Para isso, é importante identificar os segmentos que mais se encaixam no seu perfil, definir a região onde quer se instalar e iniciar uma pesquisa sobre a estrutura, imagem e conceito de algumas empresas franqueadoras. Obviamente, também é fundamental levantar informações sobre o investimento necessário.

4. Avaliação do Investimento Necessário: Nesse momento, é preciso fazer a avaliação detalhada dos números do negócio, pedir informações sobre investimentos necessários e detalhes do sistema, além de fazer simulações de resultados (prazo de retorno, lucratividade, captal de giro, etc).

5. Conhecimento da Empresa Franqueadora: Algumas perguntas são fundamentais antes de decidir por determinada franquia. Quais os principais desafios do negócio? Qual a estrutura para expansão e crescimento? Qual o nível de autonomia do franqueado para inovações? Em quanto tempo se instala a loja? Esses são só alguns exemplos.

Ataque de Pânico.

Fede Alvarez, um uruguaio, há pouco mais de um mês, colocou no YouTube um vídeo chamado Ataque de Pânico. Um vídeo de ficção científica que foi produzido com algo em torno de US$ 300,00. O vídeo foi se viralizando pela internet com tanta força que, em pouquíssimo tempo MILHARES de produtores já tinham conhecimento do tal vídeo.

O vídeo poderia ser apenas mais um vídeo. Apenas mais um das dezenas de centenas de milhares de vídeos que são upados diariamente pelos infinitos usuários que o YouTube tem.

MAS, quando Hollywood tomou conhecimento de Alvarez e teve acesso ao seu grande talento, ao seu grande potencial de transformar poucos dólares em cinco minutos bem editados, os e-mails começaram a lotar a caixa de entrada de Fede Alvarez.

E, nessa brincadeira toda, o talento, além de ser viralizado pela internet, foi muito mais além. O resultado de tudo isso é que o talentoso Fede Alvarez,  descoberto pelo diretor Sam Raimi, “apenas” o cara da trilogia “Homem-Aranha” e “Evil Dead”, Fede Alvarez agora vai receber 30 milhões de dólares para produzir um longa de ficção científica, além de um contrato com um estúdio de Hollywood, a Ghost House Pictures.

Mais um exemplo das infinitas possibilidades que rondam as mídias sociais e suas muitas possibilidades de se mostrar talento, criatividade e inovaçao…

Realidade Aumentada.

A realidade aumentada está bombando por aí. De brinquedos, passando por emissoras de TV, doces, biscoitos, video-games, cinema, tá todo mundo mergulhando nessa novidade.

A sua empresa está focada em novas tecnologias? Você sabe como a realidade aumentada pode ajudar na divulgação de seu novo produto? Você sabe como a realidade aumentada pode ajudar a promover um lançamento de sua empresa? Você sabe como a realidade aumentada pode influenciar diretamente na reputação da sua empresa?

Toda empresa deveria estudar e experimentar novas tecnologias. O celular, a internet, o telefone, o fax, o computador, o smartphone são a prova disso. Há cinquenta anos atrás ninguém imaginava que as pessoas iriam se conhecer, namorar, casar e ter filhos pelo MSN, Orkut e bate-papos.

O que você está deixando passar desapercebido?

Quem Quase Vive, já Morreu

A pior dúvida que pode restar ao ser humano é o quase. Quase passei no vestibular, mais uma questão e passava; quase bati a meta, mais uma venda e batia. O quase é irmão do talvez, e acaba atrasando e atrapalhando a nossa vida. A vida é feita de sim e não, e não de QUASE sim, ou QUASE não. Ou foi ou não foi. O que QUASE FOI, não foi e vice-versa.

A minha vida, especificamente é feita de poucos QUASES. Nós só temos a oportunidade de mergulhar em uma coisa, uma única vez, e cabe a nós, eliminarmos as variáveis dos QUASE de nossas ações. O meu pensamento sobre o significado do quase, dele ser uma oportunidade perdida, se deu através de uma crônica de Sarah Westphal Batista da Silva, que por algum motivo torpe ou inexplicável foi creditada a Luiz Fernando Veríssimo

Do poema abaixo, diversas partes são conhecidíssimas, mas aí vai a versão completa. O que esse poema tem a ver com BUSINESS?? Elimine os QUASE e depois me diga!!

Ainda pior que a convicção do não é a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase.

É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.

Quem quase ganhou ainda joga,

quem quase passou ainda estuda,

quem quase morreu está vivo,

quem quase amou não amou.

Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto.

A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos “Bom dia”, quase que sussurrados.

A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.

Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.

Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.

O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.

Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo.

De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma.

Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.

Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.

Desconfie do destino e acredite em você.

Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.