Máquina de Felicidade Coca-Cola.

Anúncios

Ataque de Pânico.

Fede Alvarez, um uruguaio, há pouco mais de um mês, colocou no YouTube um vídeo chamado Ataque de Pânico. Um vídeo de ficção científica que foi produzido com algo em torno de US$ 300,00. O vídeo foi se viralizando pela internet com tanta força que, em pouquíssimo tempo MILHARES de produtores já tinham conhecimento do tal vídeo.

O vídeo poderia ser apenas mais um vídeo. Apenas mais um das dezenas de centenas de milhares de vídeos que são upados diariamente pelos infinitos usuários que o YouTube tem.

MAS, quando Hollywood tomou conhecimento de Alvarez e teve acesso ao seu grande talento, ao seu grande potencial de transformar poucos dólares em cinco minutos bem editados, os e-mails começaram a lotar a caixa de entrada de Fede Alvarez.

E, nessa brincadeira toda, o talento, além de ser viralizado pela internet, foi muito mais além. O resultado de tudo isso é que o talentoso Fede Alvarez,  descoberto pelo diretor Sam Raimi, “apenas” o cara da trilogia “Homem-Aranha” e “Evil Dead”, Fede Alvarez agora vai receber 30 milhões de dólares para produzir um longa de ficção científica, além de um contrato com um estúdio de Hollywood, a Ghost House Pictures.

Mais um exemplo das infinitas possibilidades que rondam as mídias sociais e suas muitas possibilidades de se mostrar talento, criatividade e inovaçao…

Sete Princípios do Marketing Viral.

1. Ofereça um produto ou serviço de valor para seus prospectores. Esse quesito baseia-se na oferta de produtos ou serviços gratuitos. Para instituições, pode ser colocado em prática de outra maneira, por meio de campanhas. Um exemplo é vender produtos que gerem renda à instituição e sensibilizar os receptores em relação à causa.

2. É preciso ser bem definido e de fácil transmissão. Os meios pelos quais a mensagem passa devem ser fáceis de serem replicados. Assim, é interessante utilizar e-mails e sites gratuitos. É importante que o conteúdo da mensagem seja simples e curto, para que não fique pesada.

3. Capacidade de crescer rapidamente. A mensagem deve ser retransmitida rapidamente para que, quando os usuários começarem a utilizar o serviço, possam promovê-lo e colocar em prática o marketing viral.

4. Comportamentos comuns. O ‘vírus’ deve causar um apelo às emoções humanas, especialmente no Terceiro Setor, gerando a vontade de passá-lo para frente.

5. Redes de comunicação já existentes. Aproveite as redes já existentes, como grupos de amigos, familiares e colegas de trabalho, que podem facilitar a transmissão de mensagens para um maior número de pessoas.

6. Recursos de terceiros. É possível colocar textos ou imagens em outros sites, por meio de parcerias. Alguns sites permitem que isso seja feito até gratuitamente.

7. Baixo custo. O ideal é que o único custo no marketing viral seja o da criação do que será transmitido. Quanto mais leve e divertido for, mais chances terá de ser replicado. Atualmente, há a estratégia de criar jogos interativos que prendem a atenção e divertem o receptor.

Chutar, Cruzar e Fazer o Gol!

Neymar é o mais novo craque do Brasil. Quem dizer que não é rancoroso por que o menino joga no Santos. O Santos de Pelé, Diego e Robinho, mais uma vez surpreende e lança esse moleque mini-craque. Eu digo mini-craque porque ele tem apenas dezessete anos. Jovem, com a vida inteira pela frente, com certeza estará milionário antes dos vinte anos. Eu espero que ele tenha cabeça. Afinal, como disse um amigo essa semana, um menino que tem hora pra chegar em casa, precisa ter muita cabeça e apoio no background pra não se deslumbrar. Eu espero que aconteça isso com ele. Torço pelo garoto duas vezes. Primeiro por que ele joga muito, segundo, por que sou santista. Eu só espero que quando ele tiver milionário e for convocado pra seleção, ainda tenha fome de bola e não seja como os outros que como já tem o presente e o futuro garantido, pouco se importam.